Diminuição do desejo sexual no casal

Quanto às causas, as mesmas podem ser orgânicas, se envolverem alterações hormonais, o uso de drogas lícitas ou não, ou o acometimento de determinadas doenças agudas ou crônicas, dentre outras. Mas, em geral, as causas psicológicas são responsáveis pela maioria dos casos de Diminuição do Desejo Sexual.

Nas mulheres, a Diminuição da Libido traz reações que variam desde a aceitação passiva até a angústia de ter de se submeter a um ato sexual não desejado. Mas, em geral, surge um comportamento que envolve a evasão, situação na qual a mulher cria inúmeras justificativas e desculpas, na tentativa de evitar as relações sexuais. Nesse caso, a mulher pode desenvolver doenças psicossomáticas e, até mesmo, resistência pelo parceiro.

Nesses casos, pode-se usar remédio para aumentar o desejo feminino ou até suplementos naturais que sejam eficazes, geralmente estes não contem efeitos colaterais para a mulher. No caso dos homens pode-se usar os mesmos procedimentos, ou até medidas psicológicas que afetam a ansiedade do homem na hora h.

remedio desejo feminino

Quando a Inapetência Sexual ocorre no homem, é comum que a parceira não aceite a situação e, devido às conjunturas culturais, pode julgar que está sendo traída.

Para alguns casos, o homem pode ajudar com procedimentos que podem excitar sexualmente uma mulher. As vezes os remédios não sejam necessários, mas a mudança de rotina pode ajudar a melhorar e estimular melhor a mulher, que geralmente são mais românticas.

Tratamento ou Procedimentos Terapêuticos

medicos e tratamentos

Após a eliminação de possíveis fatores orgânicos grosseiros, o primeiro passo do(a) terapeuta é importantíssimo: diagnosticar as causas dos sintomas.

E, em seguida, o(a) profissional indicará a terapia sexual adequada para trabalhar a conscientização dos problemas, terapia esta que abordará os aspectos ligados à educação sexual e à desmitificação das práticas sexuais, valorizando o enfoque corporal, na busca de soluções e benefícios.

É importante que o sujeito faça uma auto avaliação respondendo as seguintes questões: Com que frequência eu me recuso a ter relações sexuais? Sinto preguiça na hora que estou com o meu(minha) parceiro(a) ? Qual a qualidade do nosso relacionamento a dois?

A psicoterapia, com um(a) especialista em sexualidade, ainda é a forma mais garantida de tratamento. Não deixe que problemas emocionais atrapalhem sua vida sexual!

Referências Bibliográficas:

CAVALVANTI & CAVALCANTI. Tratamento Clínico das Inadequações Sexuais. 2ª ed. Roca, 1996.

FREUD, S. (1905) Três Ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Obras psicológicas completas: Edição Standard Brasileira. vol. VII. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *